sábado, 17 de julho de 2010

Ainda sobre superstição e o dia em que o diabo perdeu um par de tênis

Ontem, meditando sobre superstição, me lembrei de uma história acontecida com a minha filha Raquel, quando essa tinha apenas uns 6 anos.

Chegou a pequena (não, pequena ela nunca foi... digamos, novinha) à escola, portando um garboso tênis, trazido na mala pelo avô de uma viagem aos Estados Unidos.

Acontece que a escola era confessional e com o problema de umas professoras cheias dessas teologias de botequim (que víamos já naquela época) que ao ver a menina, gritou:

"Raquelzinha, você precisa jogar fora esses tênis! Eles são do diabo!!!".
Imaginem a cena: a Raquelzinha, assustada, diante dos colegas, mas, tenho a certeza, mais pelo espanto da tia, que por medo do chifrudo.

"Por quê, tia?", disse ela.

"Porque esses desenhos ai são da nova era, símbolos do mal, do diabo e podem prejudicar você".

Não sei sabem, mas existem pessoas, ainda hoje, que curtem descobrir significados de desenhos - tribais, etc... - que, pretensamente têm significados ligados à magia e podem prejudicar, trazer males, e outros quetais...

Ela, do alto dos seus poucos anos de vida, mas cheia de convicção teológica - mais consistente, afirmo de certeza, do que a da professora, paga para incutir valores e formar gente que pensa, disse taxativamente:

"Tia, vou dizer uma coisa - eu aprendi que tudo o que é de Deus é meu e tudo o que é meu, agora pertence a Deus. Esse tênis pode ter sido feito, costurado, pelo próprio cão, mas se está no meu pé hoje, então pertence a Deus!".

E virou as coisas e foi-se orgulhosa do presente que ganhara do avô e de ter reafirmado a sua fé.

E é isso. Sem tirar nem por.

Ao invés de nos preocupar com o usurpador, prefiro - como a minha filha - olhar e ater-me ao que diz, pensa e faz o Criador. Mesmo que muitos, mas muitos mesmo, prestem a atenção de forma contrária, crendo que a coisa está invertida - o chifrudo é o senhor e o Deus da história, tadinho, tenta reverter o prejuízo.

Ai, ai... valha-me meu São Reebok!

Bom final de semana.

3 comentários:

Miriam disse...

Hahahhahah, genial a resposta da sua filha! E verdadeira também!

sandra Mara disse...

Amei a resposta dada a tia,simples e clara.
Deus é fato o resto é boato!
abraços!

Dra. Costa disse...

É mais fácil inventar bobagens do que interpretar a simplicidade do Evangelho. Que só é de fato simples para os puros, como o são os pequenos.
Amplexo. Sempre bom apreciá-lo.