quinta-feira, 10 de abril de 2008

Pastores profissionais? Só faltava essa...


Li que no Brasil, querem transformar o que era vocação em profissão, com reconhecimento oficial, carteira assinada e organização sindical e tudo. PelamordiDeus... Só faltava essa...
Pelo menos, assim poderemos todos - pergunto eu - reclamarmos pelo mau serviço desses "profissionais" na DECO, Delegacia do Consumidor, ou outra instância legal?
Aprovado esse projeto, o passo seguinte seria as autoridades supervisionarem a qualidades das escolas que formam esses "profissionais", as instituições que as mantêm, a sua contabilidade e os seus "interiores". E voltávamos todos ao tempo terrível do casamento - nada saudável - do estado com a religião.
Ai... que saudade dos leões, das arenas que "detonavam" com os cristãos! Ou que bênção experimentam aqueles que vivem em países onde pregar o Evangelho da graça custa-lhes a vida...
(Escrito num país do leste europeu, onde me encontro com vários desses valentes homens e mulheres de Deus que não cobram por O servir!).

PS: Deixo aqui a minha homenagem justa aos homens de Deus que me guiaram na caminhada cristã - pastores na acepção da palavra, dentre os quais, o meu atual pastor Alberto Silva, de Stº António dos Cavaleiros, homem com coração, cajado e cheiro à ovelha, como recomenda a Palavra de Deus!

2 comentários:

Sarita disse...

rubinho esse seu post lembra-me uma conversa que tive com o Ron (missionário na minha igreja) em que ele conta que a cada 4 anos, quando volta por um ano para o canadá nunca conhece nenhum dos pastores das igrejas que visitou 4 anos antes. Porquê? Porque muitos deles encaram a sua missão como a sua profissão... e acabando o "pacote" de pregações,mudam para a igreja do lado!!!
é muito triste.

_SunFlower_ disse...

...nem vou comentar... que tristeza!!