quinta-feira, 31 de julho de 2014

A sarça que não se consome...

Uma das melhores coisas é não precisar nunca de máscaras. 
Sou um homem cheio de cicatrizes, e isso é algo comum aos mortais. Todos as temos. Mas alguns não as podem esconder. 
Passei já por muitas lutas de conhecimento e domínio público nessa vida. 
Uso óculos e preciso de bengala pra andar. No mínimo isso me poupa de tentar mostrar o que não sou. E de me arvorar por juiz sobre as fraquezas dos outros ou usar isso como desculpas pra não crescer ou de melhorar como ser humano.

Pensando na tal sarça ardente que não se consumia, aquela que Moisés viu, me animo em me lembrar que APESAR DE, CONTUDO, TODAVIA, ENTRETANTO... Continuamos todos, mesmo com as nossas limitações, a permanecer sem sermos consumidos.

segunda-feira, 28 de julho de 2014

segunda-feira, 7 de julho de 2014

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Onde está o hoje?

Há tempo pra tudo e para todo o propósito debaixo do Sol!

Mas há uma palavra especial na Palavra de Deus com relação a tempo:

Essa palavra é HOJE.

Um rasgo, pra nós, na eternidade, limitada por horas, minutos, segundos. Chamamos a isso o que usamos pra medirmos momentos, agenda, afazeres,...

Mas para Deus tem outro significado - oportunidade de realizarmos missão e propósito de vida.
Sem esse senso de propósito, de prioridades, vamos ao sabor da vida, como folhas ao vento.

Tiramos tempo da família - esposa, filhos... - , pra nos ocuparmos dela... DEPOIS.
Tiramos tempo dos amigos para estarmos com eles,... DEPOIS.

Cuidamos de tudo, de correr atrás de coisas do que almejamos conquistar ou adquirir para gozarmos a vida e nos esquecemos de nós e da nossa saúde, para cuidarmos de nós mesmos... DEPOIS.

Escravizamos-nos no trabalho para que tenhamos qualidade de vida... DEPOIS.

Deixamos de amar – e amar está longe de nutrirmos sentimentos por alguém, mas refere-se a servirmos a quem decidimos servir e fazê-lo feliz – para cuidarmos de coisas que julgamos essenciais e deixamos pro DEPOIS esse exercício, tendo por base as nossas expectativas e presunções sem sabermos de fato o que alguém deseja ou precisa, sem que, no íntimo do relacionamento o tenhamos descoberto. Deixamos na verdade pra DEPOIS, o repartirmos o coração. Somos capazes de andarmos juntos, comermos juntos, morarmos debaixo de um mesmo teto, mas deixamos pra DEPOIS o relacionarmos em verdade e como fruto de relacionamento verdadeiro, coisa que faz de nós, gente e não animais que andam, comem, bebem, só por uma questão instintiva, fisiológica ou circunstancial.

Somos, na realidade, movidos pelo DEPOIS e não pelo AGORA. Esse agora de Deus que significa o aqui, o já e não o DEPOIS.

Muitos há que ainda creem que quando Deus fala na Sua Palavra sobre eternidade, nos fala sobre uma quantidade incontável de dias, mas se olharmos melhor, em toda a Bíblia, vamos descobrir que a eternidade é na realidade um dia que, de tão especial, nunca termina. O hoje que já não é um rasgo no tempo, um momento que se perde, mas o eterno que Deus quer que experimentemos e dele tomemos porções, como que numa mostra do que será lá no alto, na nossa morada definitiva.

Corremos muitos riscos na vida e trajetória humanas, mas o maior deles é o de deixarmos pra DEPOIS tudo o que é de fato importante para passamos a nos ocupar do que é urgente (coisa que já foi importante mas que por não ter sido valorizado, virou urgente)... e descobrimos depois, que o DEPOIS passou sem que o percebêssemos...

Deixamos de amar os filhos, pra depois correr contra o prejuízo quando a vida os tomar de nós.
Deixamos para amar a esposa depois, pra correr mais tarde pra consertar o relacionamento enfermo e que já não é... E assim vamos nós, conjugando o DEPOIS e não o HOJE.
Na realidade, sabemos o que devemos saber. E quem sabe o que deve fazer e não o faz, engana-se a si mesmo e erra feio.

Amar, servir, investir tempo com gente - e em especial a quem amamos - é coisa pra o HOJE e não para o depois. O depois nunca foi uma palavra valorizada por Deus na sua instrução para que a observássemos. 

Ligar pra quem ama e dizer-lhe isso. Escrever bilhetes a esse alguém e não deixarmos pra DEPOIS. Priorizarmos gente ao invés de coisas e não deixarmos para DEPOIS. Gastarmos a nossa energia na direção do outro, do próximo e não para DEPOIS. Termos coragem de nos arriscarmos, de nos lançarmos a amar sem receio. Sem as amarras do que já se foi e sem nos amedrontarmos pelo que virá.
Basta pra cada dia o HOJE. O amanhã trará consigo o seu próprio desafio e dele, cuidará Deus, conforme nos prometeu. Importa-nos viver o HOJE, discernindo com Deus qual seja esse hoje.

Há tempo pra tudo nessa vida, mas o HOJE precisa ser vivido e conjugado.
Antes que não tenhamos mais por perto quem amamos, o que nos é importante, e o que nos é realmente importante, o tempo.
 

"Antes, exortai-vos uns aos outros todos os dias, durante o tempo que se chama Hoje, para que nenhum de vós se endureça pelo engano..." Hebreus 3:13

segunda-feira, 2 de setembro de 2013